Fóssil de pliossauro encontrado na costa britânica
2009-10-27

Pelas dimensões do crânio do pliossauro,
supõe-se que conseguiria engolir
um homem de uma só vez
Foi descoberto o crânio fossilizado de uma criatura marinha gigante na costa jurássica da Grã-Bretanha. Trata-se de um predador da família dos pliossauros, que viveu nos oceanos há 150 milhões de anos. O fóssil encontrado tem 2,4 metros de comprimento e, segundo os especialistas, poderá pertencer a um dos maiores pliossauros já encontrados, com 12 toneladas e 16 metros de comprimento.

O paleontólogo David Martill, da universidade de Portsmouth, na Grã-Bretanha, explicou que esta espécie é um tipo de plesiossauro, um grupo de répteis aquáticos com pescoços curtos e cabeças de dimensões gigantes, semelhantes às dos crocodilos, com mandíbulas fortes e dentes grandes e afiados.

O crânio do pliossauro encontrado está em bom estado de conservação, ao contrário do que é habitual neste tipo de fósseis, que normalmente são achatados. “Fantástico neste novo crânio, além do tamanho, é o fato de estar em três dimensões e sem distorções”, explicou Richard Forrest, especialista em plesiossauros.

Os investigadores acreditam que o resto do corpo do animal ainda se encontra na mesma região, soterrado nas rochas. Contudo, segundo os mesmos, seriam necessárias décadas para encontrá-lo.

Os investigadores preferiram não divulgar com precisão o local onde o fóssil foi descoberto, de forma a que a zona, que é instável e propicia a desmoronamentos, não seja explorada por outras pessoas. Contudo, foi revelado que o artefacto foi encontrado ao longo da Costa britânica, uma faixa de 150 quilómetros entre Dorset e East Devon, onde já foram descobertos outros fósseis com até 185 milhões de anos.

O fóssil foi comprado pelo governo de Dorset e será analisado cientificamente, para depois ser exposto ao público no museu do condado.

Anúncios